SPI participa da 23º Conferência Anual da EARMA

12 Maio 2017

 

A SPI participou recentemente da 23ª Conferência Anual da Associação Europeia de Gestores e Administradores de Investigação (EARMA), realizada em Valletta, Malta, de 24 a 26 de Abril de 2017. A EARMA representa a comunidade de Gestores e Administradores de Investigação na Europa. O tema da conferência deste ano foi "Negociação da Investigação: Qual é o melhor negócio para a Europa?"

A SPI co-organizou a sessão "Centros Europeus de Investigação e Inovação no Brasil, China e EUA - um passo a frente na cooperação e internacionalização da investigação e inovação europeias". A sessão teve como objetivo apresentar os projetos financiados pelo Horizonte 2020 que se iniciaram recentemente e que têm como objetivo criar três Centros Europeus de Investigação e Inovação no Brasil (CEBRABIC), na China (ERICENA) e nos Estados Unidos (NearUS).

O Centro Europeu de Investigação e Inovação de Excelência na China (ERICENA) foi apresentado pela SPI, como coordenadora do projeto. O CEBRABIC foi apresentado pelo Fraunhofer IPK e o NearUS, pela InnoTSD.

Os três centros pretendem prestar serviços a empresas e organizações europeias de investigação e inovação que pretendam entrar no mercado brasileiro, chinês e / ou americano. Estes serviços incluem networking, consultoria e treinamento, entre outras atividades.

ERICENA, CEBRABIC e NearUS serão organizações estruturadas em rede. Isto significa que beneficiarão de uma estrutura enxuta de recursos humanos e físicos e contarão com o envolvimento ativo de organizações europeias de investigação, inovação e empresas existentes e situadas no Brasil, na China e nos Estados Unidos. A implantação do ERICENA, CEBRABIC e NearUS também pretende beneficiar do forte apoio de organizações locais chave, explorando sinergias e complementaridades para a prestação de serviços.

ERICENA, CEBRABIC e NEARUS serão gradualmente implementados - começando como projetos do Horizonte 2020, mas evoluindo suavemente para um escritório de projeto e, em última instância, para a criação de uma entidade jurídica independente financeiramente auto-sustentável. Nesta fase inicial, os três projetos estão realizando uma análise de mercado para entender as demandas dos potenciais clientes europeus, a fim de melhor definir o modelo de negócio de cada centro e assim aperfeiçoar a carteira de serviços às necessidades expressas por esses potenciais clientes.