SPI organiza a primeira missão empresarial do projeto Dragonstar Plus na feira China High-Tech 2016 em Shenzhen

06 Dezembro 2016


A Sociedade Portuguesa de Inovação organizou, no âmbito do projeto Dragonstar Plus  Horizonte 2020, a primeira missão empresarial a Shenzhen, na China, entre os dias 16 e 21 de novembro. A missão permitiu que organizações europeias tivessem a oportunidade de estarem presentes na China High-Tech Fair 2016 e participassem no Brokerage Event que decorria em paralelo com a feira. A missão focou-se nos setores de ICT (telecomunicações, hardware, software, serviços de tecnologia e informação) e Green Tech (energia, reciclagem e ambiente). A SPI é entidade parceira no projeto Dragostar Plus.


Participaram no total 12 organizações europeias de 8 estados membros diferentes, nomeadamente Alemanha, Espanha, França, Grécia, Irlanda, Portugal, Roménia e Reino Unido. As organizações europeias eram maioritariamente pequenas e médias empresas (PMEs), institutos de investigação e universidades com atividade em ICT, Tecnologias Ambientais e Green Tech.


No dia 17 de novembro decorreu o seminário: EU-China cooperation on ICT and Green Technologies, organizado pela SPI. O seminário incluiu três sessões, moderadas por Richard Deng (Chief Representative Officer, SPI China) e Johnny Pan (Consultor Internacional, SPI China): 1) Go to market – ICT and Green Tech; 2) Research and Innovation Collaboration; 3) Panel Discuss - Opportunities and Challenges for Start-ups and SMEs in Shenzhen. A Doutora Sara Medina, administradora da Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI), conduziu a sessão de boas vindas.


A sessão iniciou com uma intervenção da Doutora Rositsa Petrova, Attaché de Ciência e Tecnologia da delegação EU na China, abordando as prioridades da EU em Ciência, Tecnologia e Inovação e as oportunidades de cooperação com a China. Seguiram-se apresentações de entidades europeias e chinesas nas vertentes de Go to market – ICT and Green Tech e experiências nas temáticas de investigação e inovação na Europa e na China. O seminário terminou com um painel de especialistas, moderado pela Dra. Francine Hadjisotiriou, gestora da Câmara do Comércio da União Europeia na China. O tema lançado aos especialistas incidiu sobre as oportunidades e desafios das start-ups e PMEs em Shenzhen.
 
O projeto Dragonstar Plus contou igualmente com a presença de um expositor na China High-Tech Fair . Para além da feira tecnológica, a missão incluiu 3 visitas a organizações chinesas: a Huawei, Royale e DJI. A Huawei é a organização líder em soluções tecnológicas, estabelecendo um portfolio de ICT competitivo. A Royale desenvolve aplicações eletrónicas para displays inovadores. A DJI lidera a indústria de tecnologia aerospacial, criando sistemas de imagem e vídeo aéreas como também plataformas.
 
No dia 17 de novembro, várias organizações apresentaram e promoveram novas tecnologias, principalmente em green tech e ICT. O Dr. Bob Austin, gestor da Sunamp, apresentou um produto de energia renovável “Heat Batteries”, um produto que consegue armazenar energia de aquecimento e que pode ser usada de forma doméstica e para o exterior. Hoje em dia, as “Heat Batteries” já se encontram aplicadas em muitas residências pela Europa. A Sunamp procura agora parceiros líderes em quota de mercado chinês, especialistas em produção original de equipamento residencial ou em energias renováveis.


Por outro lado, a Arena Innovation desenvolve tecnologias Fuel Cell & Hydrogen (FCH), por parte do Dr. Schuster, CEO da Arena Innovation, afirmou que a Europa está neste momento à procura de criar a Sociedade de Hidrogénio (Hydrogen Society). A Arena Innovation procura parceiros para os programas Horizonte 2020 ou Fuel Cell and Hydrogen Joint Undertaking (FCH-JU).


A primeira missão empresarial do projeto Dragonstar Plus terminou com sucesso no dia 21 de novembro. Após esta missão, é expectável que mais e melhores produtos do setor tecnológico entrem no mercado chinês. A missão funcionou como uma ponte de ligação entre organizações chinesas e europeias, fomentando a transferência de tecnologia e oportunidades de cooperação entre a Europa e a China.