CPC Alliance - SPI apoia a colaboração entre clusters em Portugal e na China

04 Outubro 2012

O conceito de clusters industriais – aglomerações de empresas, fornecedores, prestadores de serviços e organizações associadas de determinado sector – revela-se crucial para a competitividade econômica. Os clusters industriais podem aumentar a produtividade através da ligação e criação de sinergias entre empresas e instituições associadas, acesso eficiente aos bens públicos, melhor coordenação das iniciativas, e da difusão das melhores práticas. As PME precisam de encontrar os parceiros certos para desenvolver e produzir produtos e serviços globalmente competitivos. Isso exige novas formas de cooperação internacional que são muitas vezes difíceis de gerir. A internacionalização dos clusters tem um papel muito importante no apoio à internacionalização de empresas, principalmente as PME que podem aproveitar a sinergia dos recursos dos clusters. 

Face às oportunidades claras que os clusters oferecem como uma ferramenta de desenvolvimento económico, muitos países têm adoptado o conceito de cluster. Em Portugal, 19 clusters surgiram e foram oficialmente reconhecidos nos últimos anos, em áreas como a saúde (Health Cluster of Portugal), agro-alimentar (PortugalFoods), engenharia e ferramentaria (ToolingPortugal). 

Com uma positiva história de relações políticas e diplomáticas que dura há mais de 5 séculos, Portugal e a China têm apresentado cada vez mais oportunidades de colaboração em termos de trocas comerciais e investimentos. Estas relações económicas bilaterais podem ser fortalecidas através da cooperação entre os seus clusters industriais, refletida por exemplo em investigação conjunta, desenvolvimento de novos produtos, transferência de tecnologia, joint ventures e novos canais de distribuição. 

Presente na China desde 1999, a SPI lançou o CPC Alliance – China Portugal Cluster Alliance. Este projeto inovador pretende apoiar a internacionalização dos clusters em Portugal e na China, através do desenvolvimento de uma nova plataforma de colaboração e de novos serviços de apoio para os mesmos. 

O projeto, que tem a duração de 24 meses, tem como objetivo a investigação de clusters nestes países e o aprofundamento de boas práticas da Europa e dos EUA ao nível da colaboração com a China no domínio dos clusters. O CPC Alliance irá reforçar o acesso ao mercado chinês por parte do tecido empresarial português, bem como permitir a identificação de oportunidades de colaboração em projetos conjuntos de I&D e transferência de tecnologia que ainda não estão a ser exploradas. Poderão participar neste projeto os clusters e as empresas portuguesas de base tecnológica que pretendem colaborar com parceiros chineses. Para mais informações sobre o CPC Alliance poderá contactar diretamente a Doutora Sara Medina, responsável pelo projeto, através do endereço de email saramedina@spi.pt.